Resenha: Proibido – Tabitha Suzuma

Olá, moços e moças que estão em contato comigo através da internet, tudo bem com vocês? Gente, que saudade de escrever isso! E claro, que saudade de trazer resenhas para vocês e que maneira melhor do que retornar ao blog do que com resenha de um livro BEM polêmico, hein? Mas antes deixem eu dar um recadinho… esse ano eu começo a faculdade (graças à Deus!) e vai ficar bastante complicado de fazer muitas leituras por mês, mas eu prometo (de dedinho mindinho) que tentarei ler pelo menos uns três livros em e-book para trazer resenhas para vocês, ok? Então fica combinado que teremos no mínimo duas resenhas por mês aqui no blog, combinado? Vamos ao que realmente interessa, espero que gostem.

🌸🌸🌸

tucanoLivro: Proibido
Autora: 
Tabitha Suzuma
Editora:
Valentina
Ano:
2014 espaço Páginas: 304
Sinopse: 
Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã. Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

🌸🌸🌸

Proibido vai contar a história de Lochan e Maya, dois irmãos adolescentes que vivem numa casa completamente desestruturada e que precisaram crescer rápido demais para tomar conta de seus outros três irmãos: Kit, de 13 anos; Tiffin, de 10 e Willa, a caçula com 5. Lochan, que tem 17 anos e é o mais velho, é super inteligente, porém tímido e tem uma complexa fobia social, não conseguindo falar com ninguém além de sua própria família, sendo assim motivo de piadas para muitos em sua escola. Já Maya, que é treze meses mais nova, é o tipo de menina doce que todos gostariam de ter por perto, comunicativa, descontraída e super simpática, mas tudo não passa de uma fachada para esconder seus verdadeiros sentimentos e pressão que é depositada em seus ombros em casa.

O pai, há muito tempo, abandonou sua família e fora embora para viver com outra mulher em um outro país, prometendo visitas e fazendo promessas que ao longo dos anos foram ficando cada vez mais escassas até que, enfim, tiveram fim. A mãe irresponsável, tem um problema sério com a bebida e passa o tempo todo fora ora trabalhando, ora na casa do novo namorado, chegando a ficar semanas sem ao menos ver como os filhos estão.

A responsabilidade de pais caem sobre Lochan e Maya que além de ter seus próprios afazeres da escola, ainda precisam lavar, cozinhar, ajudar as outras crianças nas suas tarefas, limpar a casa, colocá-los para dormir e tentar controlar o irmão do meio que está passando por uma fase meio conturbada. Os dois sempre foram, além de irmãos, melhores amigos e com toda essa rotina e sofrimentos constantes, eles conseguem achar um no outro um apoio emocional para dividir esse fardo tão pesado que ambos carregam e acabam desenvolvendo um sentimento entre homem e mulher, como um casal.

Quando eu ouvi falar desse livro pela primeira vez, eu não imaginei a imensidão que ele era. Ele foi uma mistura gigantesca de sentimentos, no início senti raiva, depois tristeza, muita tristeza, por alguns momentos ficava feliz, sorria lendo as páginas e depois do nada a tristeza voltava. Proibido é um livro que provoca várias reações ao mesmo tempo e você fica, no final, sem saber o que está sentindo. Deu pra entender? haha

Agora vamos falar sobre uma coisa séria, a polêmica do livro: o incesto. Eu tenho um irmão mais velho e pra mim teve páginas muito dolorosas, pra ser bem sincera. A gente tem que levar em conta todo aquele cenário desestruturado, sabe? Será que foi a ausência de uma figura superior entre eles que levou ao dois a se relacionarem dessa forma? Poderia ser diferente, de alguma forma, se a mãe fosse presente e responsável e assumisse seu papel na vida daquelas crianças?

Eu li muita gente dizendo que toda forma de amor é aceitável, que eles fizeram o certo e que não deveriam ser punidos por sua escolha. E pra ser bem sincera com vocês, eu não sei. Eu acho que não sou desconstruída o suficiente para achar isso normal, mas eu também não acho que seja um crime. Eu me peguei ao longo do livro torcendo MUITO pelo casal, pensando em jeitos e possibilidades deles ficarem juntos no final, mas ao mesmo tempo pensava no quanto isso era errado, no quanto poderia afetar a família deles e mais ainda, pensava lá no futuro, na dificuldade para construírem sua própria família. E um detalhe muito importante, a escrita da autora faz com que você consiga sentir a dor deles, o desespero, a tristeza e até mesmo os momentos de euforia.

E o final… eu juro que não pensei num final tão doloroso quanto esse. Mas como uma menina disse numa resenha: “foi a verdadeira prova de amor.”, apesar de ter sido devastador. Eu o li bem rápido, apesar de ter que dar algumas pausas para digerir toda a informação algumas vezes. Não achei que seja um livro leve, apesar de bem curtinho, achei um livro bem pesado pro psicológico. Eu recomendo para todos que gostem de um bom drama, porque o livro foi isso do início ao fim, principalmente no final. Não digo drama de um modo ruim, muito pelo contrário. Foi aquele trama que te prende ao longo da história e quando termina te deixa com aquela sensação de “o que está acontecendo?” E para finalizar, sei que vocês querem saber quantas estrelas eu dei e a verdade é que deixarei em aberto até conseguir decidir entre 4 ou 5 estrelas.


Deixem aqui nos comentários sua opinião sobre esse livro se você já o leu, porque eu PRECISO de alguém pra conversar sobre ele comigo. E se não o leu, deixe aqui também suas expectativas para ele. Eu não costumo perguntar isso, mas como tem muito tempo que eu não escrevo resenhas, gostaria de saber de vocês se consegui ser clara e objetiva, porque eu realmente tentei rs Não se esqueça de me seguir nas redes sociais clicando nos ícones abaixo. Beijo grande no coração e até a próxima! ♥

instagram skoob (1) twitter-icon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s